Pastore Car Collection

ver filtros
Categorias
Fabricante
Ano
Opcionais

VW Fusca 1300 - Ragtop

Cancelar oferta

Oferta para o veículo Fusca 1300 - Ragtop 1968

Cancelar compartilhamento

VW Fusca 1300 - Ragtop

  • Informações Gerais

    Marca: VW
    Modelo: Fusca 1300 - Ragtop
    Ano Fabricação/Ano Modelo: 1968/1968
    Cor: Bege Nilo (L1679)
    Portas: 2
    Quilometragem: 49.878
    Dimensões - Comp./Largura/Altura (mm): 4070/1540/1500
    Ocupantes: 5
    Valor: R$ 45.000,00

  • Mecânica e Segurança

    Combustível: Gasolina
    Motor: 1285 cm³
    Potência: 46 CV
    Velocidade Máxima: 120 Km/h
    Câmbio: Manual - 4 velocidades
    Tração: Traseira
    Freios: Tambor nas 4 rodas
    Rodas: R15

  • Acessórios/Opcionais

    Teto Solar: Ragtop de lona
    Bancos: Em vinil
    Sistema de Som: Rádio AM/FM

  • Informações Extra

    País de Origem: Brasil

ATENÇÃO! Devido a grande rotatividade em nosso estoque, se faz necessário a consulta diretamente em nossa loja para certificar de que o veículo ainda se encontra sob nossos cuidados. O valor do anúncio deve ser confirmado, pois o mesmo pode ter sido ajustado em nossa loja e ainda não ter sido modificado neste site. Obrigado pela compreensão. Pastore Car Collection.

Observações

Volkswagen Fusca 1300 1968/1968 na cor Bege Nilo (L1679) e interior Vermelho Pigalle, também conhecido no Brasil como Vermelho Turim. Veículo em ótimo estado de conservação, com teto ragtop em lona combinando com o interior do veículo.

Motor de combustão interna de 4 cilindros e a 4 tempos, montado na traseira, 1285cm³ com potência de 38 CV a 4000rpm (método DIN) / 46HP a 4500rpm (método SAE) e torque de 9,1mKgf a 2600rpm (método SAE).

A partir de 1950, o "Fusca" começou a ser importado para o Brasil. No dia 11 de setembro de 1950 desembarcaram no porto de Santos 30 Volkswagens e permaneceram por lá em exposição. O sucesso foi imediato, os veículos avaliados em 20 000 cruzeiros, foram vendidos pelo extraordinário valor de 60 000 cruzeiros cada veículo. O modelo importado era o conhecido "Split Window", com vidro traseiro dividido em dois, modelo Export (havia o Standard, mais simples, nunca trazido para o Brasil).

Já em 1966 o VW perde o brasão do capô. Nesse ano, a Volkswagen assumiu o controle da Vemag, encerrando no ano seguinte as suas atividades. Em outubro de 1966, já como modelo 1967 o Fusca ganha vidro traseiro 20% maior e depois limpador de para-brisas (novos braços e palhetas) parados no lado do motorista. Estes últimos modelos ainda possuíam motor 1200 e tampa traseira com maçaneta de girar (e saia traseira com desenho "H")

Em 1967 a Volkswagen lançou motor 1300 cc com 46cv no lugar do antigo 1200 de 36cv. Nas propagandas, apareciam os carros com uma cauda de tigre saindo da traseira em alusão a maior potência. Novo distribuidor centrífugo de tampa baixa, filtro de ar com bocal de aspiração maior; novo pedal do acelerador deslizante; rodas aro 15 com janelas para refrigeração dos freios; comutador de luz alta foi para a alavanca de seta. Vale notar que foi durante esta época que o Fusca sedimentou a Volkswagen no mercado nacional, permitindo o lançamento de vários derivados no mercado nacional, tais como o VW 1600, o TL, a Variant, o KarmannGhia, o TC, o SP1 e 2, a Variant II, e a Brasília.

Em 1968 foi provado que o sistema de 6 volts que equipava o Fusca não se mostrava eficiente, aí o Fusca ganhara um novo sistema elétrico 12 volts. E a caixa de direção passa a ser lubrificada com graxa.

Outros veículos sugeridos: