Pastore Car Collection

ver filtros
Categorias
Fabricante
Ano
Opcionais

Ford Del Rey Luxo

Cancelar oferta

Oferta para o veículo Del Rey Luxo 1988

Cancelar compartilhamento

Ford Del Rey Luxo

  • Informações Gerais

    Marca: Ford
    Modelo: Del Rey Luxo
    Ano Fabricação/Ano Modelo: 1988/1988
    Cor: Cinza Cromo Metálico
    Portas: 2
    Quilometragem: 35.105
    Dimensões - Comp./Largura/Altura (mm): 4498/1676/1345
    Ocupantes: 5
    Valor: R$ 26.900,00

  • Mecânica e Segurança

    Combustível: Álcool
    Motor: 1.6 CHT
    Potência: 73 CV
    Velocidade Máxima: 148 Km/h
    Câmbio: Manual - 5 velocidades
    Tração: Dianteira
    Aceleração 0-100km/h: 18,2 Segundos
    Freios: Disco Dianteiro e Tambor Traseiro

  • Acessórios/Opcionais

    Sistema de Som: Rádio AM/FM + Toca Fitas

  • Informações Extra

    País de Origem: Brasil

ATENÇÃO! Devido a grande rotatividade em nosso estoque, se faz necessário a consulta diretamente em nossa loja para certificar de que o veículo ainda se encontra sob nossos cuidados. O valor do anúncio deve ser confirmado, pois o mesmo pode ter sido ajustado em nossa loja e ainda não ter sido modificado neste site. Obrigado pela compreensão. Pastore Car Collection.

Observações

Ford Del Rey Luxo 1988/1988 na cor Cinza Cromo Metálico. Veículo em raro estado de conservação, apto a receber placa preta em 2018! Possui manual do proprietário e nota fiscal de compra com data de 25/04/1988! Pintura toda de fábrica em perfeito estado! Rádio parece 0km!

Motor 1.6 CHT a Álcool com potência de 73CV a 4800rpm e torque de 12,9 kgfm a 2400rpm.

Em 1985 a Ford fez algumas mudanças no Del Rey, que permaneceria praticamente intacto até o final da sua vida em meados de 1991. O sedan ganhou nova frente, semelhante a do Ford Corcel, com “grade aerodinâmica” e um spoiler que servia de moldura para os faróis de neblina. O modelo passou a contar com outras denominações. Saia de linha o Prata e Ouro e entravam o GL como básico, GLX como intermediário e o Ghia como versão top de linha. Perdeu o requinte das rodas de liga leve, mas ganhou novos itens. O aro aumentou para 14 polegadas e foi o primeiro carro nacional não esportivo a utilizar perfil 60. O modelo 1987 trouxe os retrovisores elétricos e a volta da opção de rodas de liga-leve. Com a saída de linha do Ford Corcel no ano anterior, a Ford criou a versão L, de acabamento bem mais simples, para ocupar a lacuna entre o Escort e o Del Rey. Em 1988 o modelo não teve mudanças relevantes.
Com a fusão da Volkswagen e Ford em 1987, foi criada a Autolatina, grande empresa que passou a dominar o mercado e quase canibalizou a Ford do Brasil. O Del Rey foi um dos poucos modelos que lucrou com essa fusão, pois ganhou motor AP 1.8 (o mesmo que equipava o Volkswagem Santana). Sua velocidade máxima subiu de 146km/h para cerca de 150km/h, e sua aceleração partindo da imobilidade baixava de 19 para cerca de 16,5 segundos, devido a nova redução do câmbio e pequeno aumento de potência. O Del Rey recebeu algumas mudanças mecânicas, molas recalibradas na traseira para melhorar o efeito “anti-dive” nas acelerações e “anti-squat” nas frenagens. O retrovisor externo recebeu uma base modificada foi a penultima mudança que o Del Rey recebeu em 1989. Sendo a últma diferença realmente notável entre os modelos com motor 1.8 e 1.6 era o consumo que havia subido ligeiramente.
Em 1991 o Del Rey foi tirado de linha. É um modelo muito lembrado pela modernidade que tinha em sua época, já que o seu irmão maior (Ford Landau) não possuia muito recursos modernos (como vidros elétricos, travas elétricas e retrovisores elétricos). O seu substituto, o Versailles, não obteve o mesmo sucesso devido a sua falta de carisma.

Outros veículos sugeridos: